Artigos

O que uveíte?

Uveíte é o nome do grupo de doenças que causa inflamação dentro do olho e pode aparecer em qualquer idade. Existem diferentes tipos de úveítes, dependendo da área de localização: na parte mais anterior do olho, na parte intermediária e na parte mais posterior do olho. Algumas inflamações afetam todo o olho e são chamadas de panuveítes.

Muitas doenças podem causar uveítes, desde infecções até alterações da imunidade. O exame do olho com uveíte é muito importante e deve ser feito por um especialista, pois dependendo da parte do olho inflamada, do tipo de inflamação e de informações sobre o paciente pode-se suspeitar do agente causador da inflamação, o que pode ser confirmado por exames de laboratório.

O que o paciente sente?
A manifestação da uveíte é muito variada. A uveíte pode causar olho vermelho, pontos pretos na visão (“moscas volantes”), dor, aumento da sensibilidade à luz e/ou baixa de visão. Nestes casos, o oftalmologista consegue identificar a inflamação durante o exame e, dependendo de suas características, determinar a causa da doença. Muitas vezes é necessário pedir exames especiais para ajudar a identificar a causa da doença.
O diagnóstico precoce é fundamental para a manutenção da saúde ocular e portanto, da preservação da visão. Requer tratamento adequado e por especialista.

O tratamento é realizado combatendo a causa da doença primária e utilizando remédios para diminuir a inflamação. Dependendo do tipo e da gravidade da uveíte são utilizados colírios, remédios orais, venosos ou de aplicação intraocular, entre outros.

"Eu tenho uveíte mas ninguém descobre a causa"

Este é um comentário frequente dos pacientes. Por que? Porque uma parte significativa dos pacientes não tem uveíte relacionada à doença autoimune (por exemplo, reumatológica) ou infecções. Portanto, a uveíte por si só pode ser uma doença autoimune (só o olho é acometido).

E o que é uma doença autoimune? É quando o corpo produz anticorpos (“células de defesa” para eliminar microorganismos causadores de doenças) que “atacam” equivocadamente células normais. Exemplificando, doenças autoimunes muito conhecidas são lúpus, artrite reumatoide e esclerose múltipla.

Além disso, a história do paciente com uveíte é como um filme: com o tempo, novas manifestações (reumatológicas, neurológicas, entre outras) aparecem, então juntamos as peças e chegamos ao diagnóstico. Ou seja, a uveíte pode ser a primeira manifestação de uma doença autoimune e as outras manifestações desta doença vão aparecer ao longo do tempo.

Vamos refletir sobre esta situação: a angústia do paciente com uveíte sem causa definida é compreensível.

Neste caso, o objetivo é ser prático: tratar e controlar a inflamação, com acompanhamento regular para evitar complicações relacionadas à inflamação, como glaucoma. Entretanto, outras doenças autoimunes exclusivamente oculares têm diagnóstico que são desconhecidos pela população geral e até mesmo por médicos não oftalmologistas, dada a raridade.

Falando em tratamento, é fundamental excluir qualquer causa infecciosa antes de tratar a uveíte com corticoide (remédio anti-inflamatório), a medicação de escolha na fase aguda. Nas uveítes infecciosas, o uso de corticoide sem o antibiótico piora o quadro.

É importante dizer que o uso prolongado do corticoide pode trazer muitos eventos adversos, portanto em uveítes crônicas é preciso considerar outros medicamentos. Boa parte das uveítes não são controladas “do dia para a noite” e a melhora pode demorar alguns meses, o que exige paciência.

A palavra paciente vem do latim “patientem”: o que sofre, o que padece. Indica aquele que sabe esperar, sem pressa, o curso dos acontecimentos.

Concluindo, é preciso compreender que após adequada investigação da causa da uveíte, caso seja inconclusiva, o paciente apresenta uma uveíte autoimune, ou seja, uma doença ocular.


Fonte:
https://www.facebook.com/246387276011049/posts/249213785728398/?sfnsn=wiwspmo

NOSSA HISTÓRIA

A Sociedade Brasileira de Uveítes foi fundada em São Paulo no dia 15 de Abril de 1981 com o objetivo de promover e aprimorar o intercâmbio científico da especialidade.

Rua Casa Do Ator, 1117 - Andar 2 - Vila Olimpia SP

@uveítesbrasil